Um site onde a alma de uma mulher aflora e despe-se

Posts marcados ‘maria teresa horta’

MEMÓRIA

MEMÓRIA 

renaissance07_by_luchikk-d4hfsq6

Retenho com os meus dentes

a tua boca

entreaberta

e as palmas das mãos

dormentes

resvalam brandas e certas

657792

As tuas mãos no meu peito

e ao longo

das minhas pernas

437044

Maria Teresa Horta

Peço-te

Peço-te

700106

 

Peço-te que feches a cortina

e à sua sombra já estremeço nua

800x252

Vens-me cobrir o frio

com o teu calor

e à nossa roda já tudo flutua.

2 (2)

Maria Teresa Horta

Tenho segredo de ti

Tenho segredo de ti

fb113bab0dc80c8d9b3814f59829d74d 
Tenho segredo
de ti
meu amor de meu invento.
insomnia_by_elementik-d5lxa1k
convento onde te
fecho
com o meu corpo lá dentro.
2539231
tenho segredo de
ti
onde te prendo e me deito.
gy2viX5tHc9ccouo1eacm54j_500
e onde te roubo
as mãos
para as pôr
sobre o meu peito.

Maria Teresa Horta

Joelho

Joelho

1525653
Ponho um beijo
demorado
no topo do teu joelho
Faylinn_by_fhrankee
Desço-te a perna
arrastando
a saliva pelo meio
Onde a língua
segue o trilho
até onde vai o beijo
2433674
Não há nada
que disfarce
de ti aquilo que vejo
Em torno um mar
tão revolto
no cume o cimo do tempo

E os lençóis desalinhados
como se fosse
de vento

219526 (1)

Volto então ao teu
joelho entreabrindo-te
as pernas

pic_10014093_0578172

Deixando a boca
faminta
seguir o desejo nelas.

Maria Teresa Horta

OS SILÊNCIOS

OS SILÊNCIOS

Não entendo os silêncios
que tu fazes
nem aquilo que espreitas
só comigo
Se escondes a imagem
e a palavra
e adivinhas aquilo
que não digoSe te calas
eu oiço e eu invento
Se tu foges
eu sei não te persigo 

Estendo-te as mãos
dou-te a minha alma

 e continuo a querer

ficar contigo

Maria Teresa Horta

Poema Antigo


O homem que percorro
com as mãos

e a lua que concebo
na altitude
do tédio


o oceano
penso paralelo – ventre
à praia intacta
das janelas brancas
com silêncio

ciclames-astros
entre
as vozes que calaram
para sempre
o verbo – bússola
com raiz – grito de relevo

O homem que percorro
com as mãos

a estátua que consinto
a lua que concebo.

(Maria Teresa Horta)

Nuvem de tags